Histórico das pesquisas sobre solos até meados do século XX, com ênfase no Brasil

  • Carlos Roberto Espindola
Palavras-chave: Conceitos de solo, História da pedologia, Pedologia tropical.

Resumo

Até a primeira metade do século XIX, investigadores consideravam os solos um manto alterado superficial sobre rochas capaz de sustentar plantas. Os países desenvolvidos já detinham avançados conhecimentos de suas geologias, climas, e recursos naturais. O russo V.V. Dokuchaev desenvolveu a concepção da formação de um solo a partir da interação dos fatores ambientais gerando processos internos. Esta evolução era evidenciada pelas diferentes “camadas” formadas – horizontes compondo um perfil de solo. Cada distinta interação dos fatores e processos resultaria um determinado tipo de solo. Surge, assim, uma nova ciência, em 1893 – a Pedologia, que rapidamente se expandiu mundialmente, inclusive em antigas colônias do ultramar. Procurou-se realizar no presente texto um histórico do conhecimento científico dos solos desde o século XVIII até meados do século XX. Nesse longo intervalo, países do terceiro mundo, como o Brasil, contaram inicialmente com investigadores estrangeiros no domínio desses conhecimentos. Aqui a ciência alcançou significativa evolução a partir da segunda metade do século XX, quando foram publicados os primeiros levantamentos de reconhecimento pedológico dos nossos estados federativos.

Publicado
06-12-2018
Seção
Artigos