Fundamentos e aplicação do percarbonato de sódio para remediação de solos e águas subterrâneas por oxidação química

Palavras-chave: Percarbonato; Remediação; Oxidação; Solo; Água subterrânea.

Resumo

O percarbonato de sódio (PCS) é um oxidante com aplicação recente para a remediação de solos e água subterrâneas. Por ser um composto à base de peróxido de hidrogênio, o PCS possui potencial para degradar uma grande variedade de contaminantes, mas ainda é relativamente pouco conhecido e estudado. Esse trabalho apresenta uma revisão das suas principais propriedades, reações e fatores que interferem na sua aplicação na remediação ambiental. Os estudos de diversos autores foram compilados para levantar informações sobre reações com diferentes tipos de contaminantes, dosagens, uso de ativadores e quelantes. O PCS apresenta capacidade de degradar de forma eficiente alguns hidrocarbonetos aromáticos, incluindo benzeno, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos e solventes clorados, entre outros. Verificou-se que o uso de ativadores propiciou a geração do radical hidroxila com maior velocidade e intensidade. Outras espécies reativas de oxigênio, como os radicais hidroperoxila e o ânion superóxido, também são formadas e auxiliam na degradação dos contaminantes, apesar de não possuírem o mesmo potencial de oxidação do radical hidroxila. Diferentes ativadores são citados na literatura como eficientes, como Fe(II) e Fe(III). O uso de agentes quelantes também resulta em maior eficiência, principalmente o ácido citrico, ácido oxálico e EDDS (ácido etilenodiamino-N,N’-dissuccínico – C10H16N2O8). No entanto, a análise dos estudos publicados torna evidente que as condições para obtenção de bons resultados são extremamente dependentes das condições específicas da área, como íons dissolvidos, presença de matéria orgânica e interações com diferentes minerais. Além disso, existe um número reduzido de informações sobre a interação do PCS com diferentes minerais e solos.

Publicado
01-10-2020
Seção
Artigos