Princípios e aplicações de processos térmicos para remediação de áreas contaminadas

Palavras-chave: Remediação térmica; NAPL; Áreas contaminadas; Água subterrânea; Solo.

Resumo

Processos térmicos têm sido cada vez mais aplicados mundialmente para a remediação de áreas contaminadas. O tratamento térmico, in situ ou ex situ, baseia-se na elevação da temperatura do solo e da água subterrânea visando a degradação do contaminante ou a sua transferência para a fase vapor, facilitando sua extração. Existem diversas formas de aquecimento, sendo a condução de calor, o aquecimento por resistência elétrica e a injeção de vapor os métodos mais utilizados. A remediação térmica pode ser utilizada em áreas com concentrações elevadas de contaminantes dissolvidos e até mesmo em fase separada (NAPLs), além de ser aplicável em diferentes litologias. Apesar do seu potencial de utilização, no Brasil essa técnica ainda é pouco estudada e aplicada. Dessa forma, o presente trabalho apresenta uma análise das diversas técnicas de remediação por processos térmicos, suas aplicações, vantagens e desvantagens, assim como um panorama de sua utilização em nível nacional.

Publicado
01-10-2020
Seção
Artigos