Análise derivativa de testes de bombeamento em aquíferos fissurais no município de Jundiaí/SP

  • Fábio Cruz
  • Elias Hideo Teramoto
  • Juan Navarro
  • Hung Kiang Chang
Palavras-chave: Aquíferos fissurais; Embasamento cristalino; Testes de bombeamento; Análise derivativa; Modelos hidrogeológicos conceituais

Resumo

A água subterrânea extraída de aquíferos cristalinos é a principal fonte de água em diversas partes do mundo, particularmente em regiões em desenvolvimento, como África subsaariana, Brasil e Índia. Décadas de pesquisas permitiram constatar uma forte complexidade do regime de fluxo nestes aquíferos, notadamente heterogêneos e anisotrópicos. Tradicionalmente, no Brasil, é assumido que a água se encontra armazenada em descontinuidades geológicas verticalizadas, associadas a zonas pretéritas de falhamentos. Tendo em vista o elevado potencial dos testes de bombeamento para diagnosticar o regime de fluxo, o presente trabalho consistiu na análise derivativa de testes de bombeamento de três poços situados no munícipio de Jundiaí/SP, com vistas ao aprimoramento da compreensão dos modelos conceituais de fluxo em aquíferos fissurais. Tentativas de ajustes com soluções para fraturas verticais e horizontais simples não produziram resultados satisfatórios. Embora nenhuma solução testada tenha se ajustado perfeitamente às curvas de rebaixamento obtidos nos testes de bombeamento, verificou-se que os melhores ajustes foram obtidos com o emprego da solução para aquíferos fraturados com dupla porosidade, compatível com o contexto geológico da área estudada. Novos estudos, similares ao descrito neste trabalho, devem ser conduzidos para o aprimoramento do entendimento das condicionantes de fluxo neste tipo de aquífero.

Publicado
31-12-2019
Seção
Artigos