Mecanismos de remoção de Cromo(VI) do solo pela interação entre matéria orgânica e Ferro(III)

  • Vanessa Maronezi
  • Marília Mayumi Augusto dos Santos
  • Danielle Bittencourt Faria
  • Maria Isabel Garcia Rosa
  • Mirian Chieko Shinzato
Palavras-chave: Cromo(VI); Contaminação; Solo; Fe(III); Oxirredução; Matéria-orgânica

Resumo

A contaminação do solo e águas por cromo (Cr) tem ocorrido frequentemente em áreas industriais e em suas proximidades, muitas vezes devido a acidentes e, também, ao mau gerenciamento de seus resíduos. O cromo na forma hexavalente (Cr(VI)) é extremamente tóxico e cancerígeno, enquanto que na forma trivalente (Cr(III)) e em níveis traço é considerado benéfico aos seres humanos e animais. O presente estudo apresenta uma revisão sobre os principais mecanismos relacionados à interação do Cr(VI) com alguns componentes do solo, quando associado a um evento de contaminação do meio. Observa-se que os principais agentes responsáveis pela remoção do Cr(VI) do meio são aqueles capazes de reduzi-lo à forma trivalente (Cr(III)), como a fração orgânica do solo e o Fe(II). No entanto, minerais e compostos ricos em Fe(III) também podem auxiliar na redução do Cr(VI). Nesse caso, o Fe(III) pode ser reduzido pelo carbono orgânico à forma divalente que, por sua vez, reduz o cromo à forma trivalente, imobilizando-o no solo. Para que isso ocorra, além da presença de matéria orgânica, o pH ácido do meio também auxilia nesse processo – cujas condições são comumente encontradas em solos tropicais, como o Latossolo Vermelho. Portanto, entender como o Cr(VI) reage com os principais componentes do solo é muito importante para auxiliar nos processos de remediação de áreas contaminadas.

Publicado
01-10-2019
Seção
Artigos