Altos e baixos estruturais do grupo São Bento na região entre Ribeirão Preto e Sertãozinho, nordeste do estado de São Paulo

  • Marcos Massoli
Palavras-chave: Altos e baixos estruturais; Contato das formações Serra Geral/Botucatu; Contato das formações Botucatu/Piramboia; Perfilagens de raios gama; Mapas de contorno estrutural; Seções geológicas

Resumo

A região compreendida entre Ribeirão Preto e Sertãozinho, na porção nordeste do estado de São Paulo, apresenta um arcabouço de altos e baixos estruturais, tendo como referência os contatos entre as formações Serra Geral/Botucatu e Botucatu/Piramboia. O primeiro contato (Serra Geral/Botucatu) foi estabelecido a partir de perfis geológicos de poços existentes, enquanto o segundo (Botucatu/Piramboia), nem sempre bem definido por esses perfis, foi também interpretado com base em perfilagens de raios gama de poços, disponíveis principalmente na região de Ribeirão Preto. Os altos e baixos estruturais identificados apresentam direção predominante NE-SW e estariam associados, principalmente, a corpos de diabásio intrudidos na Formação Pirambóia.

Publicado
23-10-2019
Seção
Artigos