Estudo hidroquímico do sistema aquífero tubarão (SAT) no município de Americana, SP

  • Filipe Montanheiro Universidade Estadual Paulista; Laboratório de Estudos de Bacias
  • Hung Kiang Chang Universidade Estadual Paulista; Laboratório de Estudos de Bacias
  • Didier Gastmans Universidade Estadual Paulista; Centro de Estudos Ambientais
Palavras-chave: Sistema Aquífero Tubarão, Água subterrânea, Hidroquímica, Americana.

Resumo

O Município de Americana (SP), situado em uma região de alta concentração populacional na Região Metropolitana de Campinas, caracteriza-se pela pequena disponibilidade hídrica superficial e grande número de poços tubulares profundos que explotam o Sistema Aquífero Tubarão - SAT. Face à demanda crescente de exploração desse aquífero, é essencial o conhecimento aprofundado sobre a hidroquímica desse aquífero para fins de planejamento e gestão dos recursos hídricos. Por meio dos diagramas Piper - Stiff e da análise estatística (cluster analysis) dos componentes químicos das amostras de água coletadas dos poços tubulares profundos de abastecimento público, três tipos hidroquímicos foram identificados: águas bicarbonatadas cálcio-sódicas, bicarbonatadas sódicas e cloretadas sódicas. As primeiras apresentam pH básico, condutividade elétrica entre 213 até 106,9 µS/cm e podem ser fracamente salinas. As bicarbonatadas sódicas ostentam pH entre 6,74 e 7,99 (média de 7,52) e valores de condutividade de 239 a 19,18 µS/cm, enquanto as águas cloretadas sódicas apresentam pH entre 5,08 e 7,13 e a condutividade fica entre 242 a 67,2 µS/cm. As amostras registram altas concentrações de nitrato associado a cloreto, que indicam a possibilidade da contaminação do aquífero por ação antrópica.
Publicado
01-06-2014
Seção
não definida