Inventário e avaliação do patrimônio natural geológico da região de Rio Claro (SP)

  • Rogério Rodrigues Ribeiro Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo; Instituto Geológico Instituto Florestal
  • Sérgio Ricardo Christofoletti Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo
  • Alessandro Batezelli Universidade Estadual de Campinas; Instituto de Geociências
  • Fernando Cilento Fittipaldi Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo; Instituto Geológico
  • Denise Zanchetta Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo; Instituto Florestal
Palavras-chave: Conservação, Geodiversidade, Inventário, Patrimônio geológico, Rio Claro (SP).

Resumo

O presente trabalho discute a abordagem metodológica utilizada no inventário e na avaliação de geossítios na região do Município de Rio Claro, uma das primeiras experiências no Estado de São Paulo. Observou-se que a inexistência de uma proposta para a sistematização do inventário do patrimônio geológico em nível estadual ou nacional, que resgate a história geológica da área estudada, dificultou os trabalhos de inventário e de avaliação propostos. A metodologia utilizada e adaptada para a área de estudo permitiu identificar onze geossítios com valor científico e amplo uso potencial. Destes geossítios, quatro também apresentam potencial para serem incluídos nos inventários nacional e internacional, indo ao encontro da proposta de conservação do patrimônio natural mundial da UNESCO. Assim, são lançadas as primeiras etapas para o desenvolvimento de uma estratégia de conservação do patrimônio geológico da área de estudo, que atualmente se encontra sob ameaça e necessita de políticas públicas para a sua gestão.
Publicado
01-06-2013
Seção
não definida