Estudo da suscetibilidade à inundação com base em análise geomorfológica, bacia hidrográfica do Arroio Santa Isabel, região costeira do Rio Grande do Sul, Brasil

  • Jonathan Duarte Marth Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Nina Simone Vilaverde Moura Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Edinei Koester Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Suscetibilidade à inundação, Mapeamento geomorfológico, Sistema fluvial, Arroio Santa Isabel.

Resumo

As inundações causam prejuízos em todo o mundo, afetando principalmente a população que ocupa áreas próximas aos leitos dos rios. Considerando a diversidade de condicionantes das inundações, este estudo buscou o entendimento da inter-relação de fatores geomorfológicos, climatológicos e antrópicos para mapear e categorizar a suscetibilidade à inundação da bacia hidrográfica do arroio Santa Isabel, tributário do rio Camaquã, sul do Rio Grande do Sul, região com frequentes inundações. A análise dos mapas geológico, geomorfológico, hipsométrico, clinográfico, cobertura vegetal e usos da terra, com o apoio do levantamento de uma longa série histórica de pluviosidade (46 anos) e de imagens referentes aos períodos dos eventos de inundação captadas pelo sensor Landsat 5, permitiram categorizar cinco níveis de suscetibilidade à inundação na referida bacia. Os fatores determinantes para essa categorização foram: amplitude do relevo e declividade na planície de inundação e no seu entorno imediato e as interven- ções antrópicas diretas e indiretas nessa planície, com destaque para supressão da vegetação e para as alterações nos canais (construção de barragens). Ainda foi considerada a influência exercida pelo rio Camaquã na porção jusante da bacia. A bacia apresenta suscetibilidade média a muito forte em 75% do sistema fluvial. A metodologia utiliza uma abordagem integrada de dados de fácil acesso e mostrou-se satisfatória à análise das inundações, servindo de base para o ordenamento territorial.

Publicado
23-12-2016
Seção
não definida