Aplicação de rejeito argiloso de uma mineração de areia industrial como matéria-prima na indústria cerâmica

  • Sergio Ricardo CHRISTOFOLETTI Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo; Instituto Florestal; FEENA
  • Marcos Roberto MASSON Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo; Instituto Florestal; FEENA
Palavras-chave: Rejeitos argilosos, Indústria cerâmica, Formação Pirambóia, Areia industrial.

Resumo

O reaproveitamento de rejeitos argilosos provenientes da mineração de areia industrial da Formação Pirambóia representa uma opção na diminuição dos impactos ambientais gerados pela sua disposição em tanques de decantação. O presente trabalho teve por objetivo testar a aplicação destes rejeitos na confecção de produtos cerâmicos. Com este intuito, foi feita a caracterização química e mineralógica, bem como ensaios cerâmicos, de amostras provenientes dos espessadores e dos tanques de decantação de uma mineração de areia da região de Analândia (SP). As amostras dos espessadores apresentam características homogêneas, alta plasticidade e presença dominante do argilomineral caulinita. Já as amostras do tanque de decantação são mais heterogêneas, silicosas e menos plásticas. Para a produção de blocos, as argilas dos espessadores mostraram-se mais adequadas por apresentarem características homogêneas, facilitando a extrusão e reduzindo os defeitos dimensionais das peças, proporcionando assim um produto final de qualidade.
Publicado
01-01-2009
Seção
não definida