Características e propriedades pozolânicas de arenitos opalinos da Serra de Itaqueri, SP

  • Tarcísio José Montanheiro Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo; Instituto Geológico
  • Jorge Kazuo Yamamoto Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências
  • Yushiro Kihara Universidade de São Paulo; Instituto de Geociências
Palavras-chave: Pozolana, Arenito opalino, Formação Itaqueri.

Resumo

Os arenitos opalinos da Formação Itaqueri são qualificados como pozolana natural devido aos seus índices de atividade pozolânica (79 e 90%) estarem acima do limite (75%) estabelecido pela norma brasileira (ABNT, 1992a). Eles foram identificados na região de Itaqueri da Serra, Estado de São Paulo, em trabalhos rotineiros de prospecção estratégica. Os atributos intrínsecos dessas rochas foram identificados e, analisados, denotam uma associação mineralógica, litoestratigráfica e tectônica, que constituem importantes guias prospectivos da mineralização de opala na Bacia Sedimentar do Paraná. Além de discutir a classificação dos materiais pozolânicos quanto à origem e enfatizar a importância da Formação Itaqueri como metalotecto para depósitos pozolânicos, são examinados no contexto desse trabalho os procedimentos usuais de prospecção estratégica de pozolanas naturais, as técnicas analíticas que pré-qualificam e quantificam esses materiais e os difratogramas de raios X que exibem a neoformação de C-S-H em pastas de Ca (OH)2 e arenito opalino. As qualidades tecnológicas e, principalmente, os benefícios ambientais e econômicos do uso de pozolanas no cimento Portland com adição (elas reduzem a emissão de 440 Kg de CO2 por tonelada de calcário calcinado e agregam lucro financeiro da ordem de 20% no produto final) também são aqui analisados e comparados.
Publicado
01-06-2002
Seção
não definida