Caracterização morfométrica de uma superfície cárstica do Vale do Ribeira, São Paulo (Núcleo Caboclos - Petar)

  • José Antonio Ferrari SMA; Instituto Geológico
  • Silvio Takashi Hiruma SMA; Instituto Geológico
  • Ivo Karmann USP; Instituto de Geociências

Resumo

Este trabalho apresenta um método para a obtenção de parâmetros morfométricos de paisagens cársticas a partir de técnicas de geoprocessamento. Foram obtidos valores de rugosidade, declividade, amplitude do relevo, densidade da drenagem e circularidade em depressões poligonais fechadas. O método é aplicado para obter uma assinatura quantitativa da totalidade da paisagem cárstica, bem como para a caracterização individual das depressões fechadas. Foram realizadas análises espaciais e correlações dos diversos parâmetros morfométricos obtidos. Os dados mostram que depressões mais circulares possuem menor área e baixo desenvolvimento de drenagem. As depressões de maior área são menos circulares e possuem rede de drenagem e amplitude de relevo maiores. Os dados obtidos, integrados com conhecimentos prévios da área, permitem interpretar que a forma planimétrica das depressões na região depende da anisotropia da resistência ao desenvolvimento da drenagem.
Publicado
01-12-1998
Seção
não definida