Solo e águas subterrâneas contaminadas pela deposição de resíduos sólidos urbanos: o caso do Vazadouro de Tatuí (SP)

  • Manoel Gomes dos Santos Filho
  • Ricardo Hirata
  • Mariana Bernardino Luiz
  • Bruno Pirilo Conicelli
Palavras-chave: Sistema Aquífero Tubarão, Contaminação de água subterrânea, Lixão, Resíduos sólidos municipais, Métodos geofísicos

Resumo

Este trabalho determina a extensão da contaminação do solo e da água subterrânea impactados pela deposição incorreta de resíduos sólidos urbanos, bem como a localização de material enterrado, a partir de métodos geofísicos de eletrorresistividade e eletromagnético e da coleta e monitoramento da água subterrânea no Vazadouro Municipal de Tatuí (SP). Operando de 1991 a 2014, o empreendimento ocupou uma área de 14,87 ha e recebeu diariamente 40 t de resíduos sólidos de residências, comércios e serviços da cidade. A partir das análises químicas das águas subterrâneas de 12 poços de monitoramento, em seis campanhas entre junho de 2000 e janeiro de 2001, foi possível estabelecer que a pluma contaminante é restrita à área do empreendimento ou se estendeu muito próxima a ele. As sondagens elétricas verticais identificaram a ocorrência de uma camada resistiva interpretada como um aquitarde e o caminhamento eletromagnético indutivo detectou anomalias de condutividade elétrica relacionadas ao lixo enterrado. Entretanto, o uso do Geonics EM34 não permitiu uma boa caracterização da contaminação das águas subterrâneas, que se encontra em profundidades maiores que 8 m. A potenciometria do aquífero está condicionada à pluviometria e às características fisiográficas da área do lixão, onde se vê claramente que o resíduo é mais permeável à infiltração das chuvas. Notadamente, as águas subterrâneas não impactadas têm um perfil geoquímico de Na-Ca-HCO3 e as contaminadas, Na-Cl-(NO3). A principal conclusão deste trabalho é que a despeito da rapidez e facilidade dos métodos geofísicos, estes não foram suficientes para uma boa caracterização da pluma de contaminação no aquífero, pois os terrenos possuem baixa permeabilidade e as massas de lixos foram depositadas de forma heterogênea e dispersa. Assim, o uso integrado de ambas as técnicas é eficaz para estudos de casos similares.

Publicado
07-11-2017
Seção
não definida